Seguidores

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

O aquecimento do Globo








    Os maiores responsáveis pela emissão de gás carbônico na atmosfera somos nós, os seres racionais. Por conseguinte, o aquecimento do globo terrestre está relacionado ao comportamento humano; o amor a si mesmo, à vida, à natureza e ao planeta. A mesquinhez, o materialismo, a ganância, a violência no campo e na cidade, a agressão ao meio ambiente, que geram a poluição.
    O século passado foi marcado pelo otimismo e, talvez, por exagerada autonomia, quando se pode conquistar muita coisa, como o extraordinário avanço da tecnologia. Foram vencidos todos os obstáculos no espaço, coisa que antes era tida como impossível, o homem alçou vôo e pousou na Lua.
    O sistema de telecomunicações e o progresso da ciência alcançaram seu ápice... Crescemos e suplantamos opiniões e tínhamos a certeza de que o mundo melhoraria, e isso traria retorno fundamental para todos os momentos e que esse progresso nos daria o controle da natureza, o que tem sido um grande problema.
    A partir de então ficamos todos preocupados com o degelo dos pólos, com a abertura na camada de ozônio e com o aquecimento da terra. Então, esses descobrimentos que deveriam, em princípios, ser solução, devidamente controlados, colocariam o mundo em perfeita ordem e o transformaria na paz tão sonhada, tranqüilizaria enriquecendo-o cada vez mais. Mas foi mera ilusão. Tentamos transformar este planeta, a partir da ciência, num jardim em flores, mas o transformamos num inferno em chamas com o uso da inteligência para conquistar nossos sonhos.
    Agora perdemos o fio da meada e vemos todos os dias à natureza pedindo socorro. Bastam nada mais, nada menos, que alguns minutos de vento forte e vendaval, para acontecerem terríveis desordens, agitação ecológica e isso nos deixa preocupado, e sem saber o que fazer. Vivemos momento complexo nesta natureza que nós mesmos tentamos controlar. E ai, fica a pergunta: “... E agora José...?”


Texto de R J Cardoso, por e-mail 


E agora Raimundo?

3 comentários:

  1. Quem lê o perfil de R J Cardoso, jamais imagina que uma pessoa tão sofrida pode chegar a tanto conhecimento, talento e desenvoltura na literatura brasileira, Obrigado Conterrâneo por você existir brindando e engrandecendo nossa Sericita. Deus te abençoe, Feliz Natal.

    ResponderExcluir
  2. Por favor quando postarem comentários deixem seus nomes como assinatura.

    Obrigado.

    José Geraldo da Silva

    ResponderExcluir
  3. Lázaro Santana Rosa6 de novembro de 2010 18:27

    O texto escrito por R J Cardoso, sobre o aquecimento global, traduz uma preocupação da maioria dos brasileiros, assim espero, pois todos somos responsáveis por esta situação. Nós mesmos, por que não? Quando sem nenhuma piedade cortamos uma árvore, ateamos fogo em matas e florestas, jogamos o lixo pela rua ou em cursos d'água, quando proprietários rurais, ainda não conscientizados não dão atenção para as nascentes, deixando de protegê-las. Quantas vezes, talvez sem opção de onde depositá-la, jogamos uma pilha de algum aparelho eletrônico num lote vago. Situações como essas meu caro Raimundo J. Cardoso, demonstram a nossa falta de consciência em termos de meio ambiente.
    Em virtude disso nossos rios estão morrendo. A água, que é o sangue da terra, líquido tão precioso para nossas vidas, não recebe a nossa atenção, o nosso carinho e nossa proteção. Por tudo isso nosso Rio Santana, cuja nascente está em nosso querido município de Sericita, está morrendo! Mas a natureza é forte e relutante e está a nos devolver o verde das matas, as águas cristalinas a jorrar com maior abundância em suas nascentes, entretanto, para que ela nos devolva tais benefícios, necessário se faz, que façamos nossa parte. Sejamos conscientes e responsáveis diante de um quadro caótico e que nos entristece.

    ResponderExcluir